Bem-vindo (a)!

Por onde andei oferece dicas e roteiros de viagens baseados em experiências vividas pela autora. Boa leitura e boa viagem!

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

Caminhando por Roma (Parte 1)

Todos os caminhos nos levam às ruínas do antigo império romano. E o primeiro ponto quase sempre é o Coliseu!

- Coliseu
O principal símbolo do império romano foi construído nos anos 70 d.C., numa região central de Roma. Seu nome deve-se à sua grandiosa dimensão, que tinha capacidade para cerca de 70 mil espectadores.



Ali, aconteciam variados espetáculos e, o mais famoso deles, a luta entre gladiadores. Tradicionalmente, os gladiadores lutavam contra animais. A arena possuía um piso de madeira, que era coberto por areia para que esta absorvesse o sangue dos combates. Abaixo do piso (como pode ser visto nas fotos) estavam as jaulas com os animais.

A platéia era hierarquicamente dividida, conforme a altura de cada anel do coliseu. Dessa forma, ficavam mais próximos do espetáculo os imperadores e nobres, seguidos por pessoas com profissões consideradas mais importantes, depois por profissões menos importantes e, no anel mais alto, ficavam as mulheres. O nível social também impactava na qualidade dos andares, sendo os mais importantes com materiais mais nobres e cadeiras mais confortáveis, até os menos nobres (nesse caso as mulheres), que nem sequer tinham onde sentar (ficavam horas em pé para ver o espetáculo). Independentemente disso, só o fato de conseguir estar dentro do coliseu já era algo importante.

Ao longo dos anos, o Coliseu foi saqueado (roubaram todos os materiais nobres utilizados em sua construção) e perdeu parte do seu anel superior. É o principal ponto turístico de Roma e, em 2007, foi eleito uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno.
A fila é impressionantemente gigantesca, e acredito que seja assim em qualquer época do ano.



DICA: Pode-se comprar a entrada antecipadamente pela internet. O ticket é integrado, ou seja, com o mesmo ticket você visita o Coliseu, o Palatino e o Foro Romano (estão um ao lado do outro). Para compra online, indico o site www.omniticket.it. Minha sugestão é comprar o tour guiado, pois realmente vale a pena, te dá uma boa noção de como funcionavam as coisas. O preço do ticket (com o tour guiado) é de € 17,50.

O Coliseu abre diariamente, das 9h até 1h antes do sol se por (varia entre 16h30 e 19h30 ao longo do ano).

DICA DE FILME: Um ótimo filme, que conta de uma forma “romantizada” a época dos gladiadores em Roma é O Gladiador. O filme é muito bom, dá pra ter uma idéia de como funcionava o império romano e os combates no Coliseu.

video

- Palatino
É uma colina, local exato onde a cidade de Roma começou. Hoje, abriga ruínas das casas dos imperadores. Já ouviu falar no Rômulo e Remo? Pois, segundo a lenda, foi no Palatino que eles foram encontrados.

Rômulo e Remo: A história completa pode ser encontrada facilmente na internet. Em resumo, Rômulo e Remo foram os filhos da princesa Réia Sílvia, os quais o Rei Amúlio ordenou que fossem mortos. Seu servo não teve coragem de matar as crianças e as deixou em uma cesta no Rio Tibre. Segundo a lenda, Rômulo e Remo sobreviveram porque foram alimentados por uma loba. Tempos depois, os gêmeos foram encontrados por um casal, que os criaram. Quando cresceram, tiveram uma forte discussão, na qual Rômulo matou seu irmão Remo, fundou Roma (daí vem o nome da cidade) e foi o primeiro Rei da cidade. Existem esculturas (como a da fotos abaixo) espalhadas por vários locais de Roma.


- Foro Romano
Foi o principal ponto de encontro de Roma, o centro da vida política religiosa e comercial da cidade. A área é bem grande, com muitas ruínas. A mais conservada ruína é a de uma igreja, a Basílica de Constantino. Vale o passeio. O horário de abertura é igual ao do Coliseu.






- Arco de Constantino
Está entre o Coliseu e o Palatino. Com 21 metros de altura, foi construído em homenagem à vitória de Constantino I durante uma batalha, em 312 d.C. Está bem conservado e você consegue uma foto bem bonita estando no Coliseu.




quinta-feira, 8 de outubro de 2009

Quem tem boca vai a... Roma!

A impressionante cidade do antigo Império Romano!

Roma é, sem dúvida alguma, uma boa opção de viagem. Coisas para ver são muitas e variadas, desde igrejas, passando por diversas ruínas, até praças e restaurantes da tão famosa culinária italiana.
É uma cidade grande e requer alguns dias para ser visitada. Capital da Itália, tem muito de cidade grande (trânsito, barulho, movimento, pedintes).
A importância histórica de Roma é notável (quem nunca estudou sobre o império romano ou o coliseu, para fazer um trabalho da escola?)!


Como chegar:
Roma tem dois aeroportos. O Aeroporto Leonardo da Vinci ou Fiumicino é o aeroporto internacional de Roma e, portanto, o principal. Está a 25km da cidade. Há uma estação de trem dentro do aeroporto, o que facilita muito. São duas opções de linha: um que vai direto até a estação Termini, que é a principal estação de trem de Roma (saídas a cada 30 minutos, preço por volta de € 11,00 e duração do trajeto de 30 minutos); ou um que possui várias paradas (demora mais, mas o bilhete custa a metade do preço do anterior).
Também existem ônibus que fazem o trajeto até a estação Termini.

O outro aeroporto é o Ciampino, que está mais próximo da cidade, mas é o pior em termos de comunicação com o centro de Roma. É pequeno, mais utilizado para voos domésticos. Desde o Ciampino até o centro de Roma, você tem 2 opções de transporte (além do taxi, que sempre é o meio mais caro): ônibus do aeroporto até a estação Termini (horários: 10h30, 13h, 15h, 17h, 19h e 23h45, bilhete com o motorista do ônibus); ou ônibus que leva a estação de metrô mais próxima (Anagnina – metrô linha A – 15 minutos até à estação Termini).
O taxi custa cerca de € 30,00 até o centro de Roma. Considere que eles adicionam um valor sobre o número de malas e também um adicional noturno).


Quando visitar:
As melhores épocas para visitar Roma são entre abril e junho e entre setembro e outubro, épocas ensolaradas (sem ser insuportável) e fora da alta temporada. Se for em agosto, prepare-se para enfrentar um calor de 40ºC ou mais e filas grandes nos pontos turísticos. Assim como na Espanha, agosto é considerado o mês de férias pelos italianos e, com isso, alguns estabelecimentos, lojas e restaurantes podem estar fechados.

Onde ficar:
A melhor região para ficar hospedado é próximo à estação de Trem Termini. Primeiro, porque está bem localizada; segundo, porque geralmente os hotéis são mais baratos; e terceiro, porque está próximo à estação de trem e de metrô.
Deixo aqui um indicação de hotel e um outro hotel o qual NÃO recomendo!!!

UMA BOA OPÇÃO:
- Hotel Ariana: Estilo Bed & Breakfast, excelente localização (numa rua paralela à estação Termini). Os quartos são ótimos (com ar condicionado), limpos, ambiente agradável). Preço por volta de € 40,00 para 2 pessoas (dependendo da época do ano).
Endereço: Via Principe Amedeo, 92.
Mais informações sobre esse hotel ou outras opções podem ser encontradas no site http://www.hostelsclub.com/


UMA PÉSSIMA OPÇÃO (NÃO FIQUE AQUI!!!):
Hotel Dream: Horrível, a pior opção em Roma. É bem localizado (próximo à Termini – Via Bixio) mas é só isso. O preço não é dos mais baratos, o quarto é absurdamente sujo, não oferecem café da manhã, nunca tem ninguém do hotel ali disponível, não limpam o quarto nem trocam toalhas... Enfim, qualquer lugar menos aqui!


Circulando:
Roma é grande. Possui somente duas linhas de metrô (A e B), que não são muito extensas e não estão próximas a todos os pontos turísticos (apesar de estarem próximas aos principais ou mais conhecidos pontos). Caminhe muito, pois os lugares para se ver estão próximos uns dos outros. Mas, também, considere utilizar o metrô para ir a lugares mais afastados ou para voltar pro hotel depois de um longo dia caminhando pela cidade! Outras opções de transporte são o Tram e o ônibus, mas insisto que não é muito necessário.


O metrô funciona das 5h30 às 23h30, aos sábados até 0h30. O bilhete é barato, custa € 1,00 para um trecho e € 4,00 para o dia, e é vendido em máquinas no metrô ou em bancas de jornal dentro das principais estações.

Mapa do metrô:


Informações turísticas:
Existem vários quiosques de informação turística espalhados pela cidade, na estação Termini e no aeroporto, onde você pode conseguir um mapa da cidade. O site oficial de turismo em Roma é o http://es.turismoroma.it.

Aproveite! Todos os caminhos levam a Roma!

terça-feira, 6 de outubro de 2009

Oktoberfest 2010 - Não perca!

A Oktoberfest 2009 acaba de terminar... e você já pode se planejar para a edição de 2010!!!

Anote aí: A 177ª Oktoberfest acontecerá, em Munique, de 18 de setembro a 3 de outubro de 2010!


Informações sobre a festa: ver post "Oktoberfest: A Maior Festa da Cerveja do Mundo!".

Opções de hospedagem: ver post "Munique: Terra da Oktoberfest!".


Prost!

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Oktoberfest - A Maior Festa da Cerveja do Mundo!

Existem algumas coisas na vida que todos deveriam ter a oportunidade de fazer. Uma delas é ir a Oktoberfest em Munique!

Essa sim, é uma das viagens que devem ser planejadas com muuita antecedência (quase 1 ano). Isso porque, apesar de o evento começar no final do mês de setembro, os hotéis se esgotam, as reservas nas tendas da festa se esgotam, enfim, tudo se esgota em março ou abril!
Para quem não tem idéia de como funciona: A Oktoberfest é uma grande festa tradicional alemã, realizada anualmente em Munique. É um parque de diversões, para as crianças, e uma oportunidade para beber muita cerveja e dançar músicas típicas, para os adultos. A entrada para a festa é gratuita, mas para tomar cerveja é um pouco diferente.
A famosa cerveja em caneca de 1 litro (mass) é servida somente dentro das tendas e você deve estar sentado em uma das mesas para ser atendido. Por isso, existe a possibilidade de se reservar lugares com antecedência. Contatos das tendas para efetuar reserva são disponibilizados no site oficial da Oktoberfest, e o preço varia de acordo com a “fama” e o tamanho das tendas (numa média de €35,00 por pessoa). Uma outra opção são quiosques de comida e bebida que estão espalhados pelo parque, que também vendem cerveja sem necessitar de reserva, mas é de 500ml.

Se não tiver feito reserva para as tendas, você pode ficar na fila e esperar alguém sair para você poder entrar. Nos dias de semana isso é bem mais tranqüilo. Na sexta e no sábado, a maioria das tendas ficam exclusivas somente para quem ter reserva (e, nesse caso, não adianta ficar na fila).

Uma opção ótima de lugar que, com certeza, você conseguirá entrar, é o Wildstuben. Esse local tem um esquema legal de rotação (você pode ficar 1h30 no local), de forma que todos que estão na fila conseguem entrar. A especialidade deles é carne de veado, prove algum prato ou peça uma porção de salsichas variadas! 100% recomendo!


Um pouco de história:
A primeira Oktoberfest foi realizada em 1810, em comemoração ao casamento do rei da Baviera Ludwig. Isso aconteceu no mês de outubro e daí vem o nome da festa.
Desde então, a festa passou a ser realizada anualmente. Atualmente ela é iniciada em setembro porque o tempo contribui mais com a festa, é mais quente e agradável. Para não perder a tradição, a última semana da Oktoberfest foi mantida em outubro.

Informações úteis:
- Anualmente, os preços da cerveja de 1 litro são divulgados com antecedência. Em 2009, o valor de cada caneca variou entre € 8,30 e € 8,60.


- No primeiro domingo da festa, há uma apresentação típica para celebrar a abertura da Oktoberfest. Se você estiver lá nessa época, não perca!
- As barracas de bebida e comida têm um esquema de devolução de vidros, plásticos, pratos e talheres. Eles cobram um valor a mais no momento da compra (por exemplo, se uma garrafa de coca-cola custa € 3,00, eles te cobrarão € 4,00) e, se você devolve a embalagem, eles te devolvem o dinheiro extra cobrado. Para os copos de cerveja, são cobrados € 3,00 a mais (se você devolve o copo eles te devolvem os € 3,00).
- Horários: Diferentemente do Brasil, na Alemanha tudo termina mais cedo. A cerveja é vendida de segunda a sexta, das 10h às 22h30, e sábados e domingos, das 9h às 22h30. Chegue cedo, até umas 15h no máximo!
- A cada 20 minutos (mais ou menos), a grupo musical das tendas toca o hino da Oktoberfest (ou a música do “brinde”)! Quando o “Ein Prost” começa, todos devem levantar, erguer os canecos e brindar com quem estiver ao seu redor! Você também pode simplesmente gritar “Prost” do nada e, com certeza, todos brindarão com você!


- Apenas para curiosidade, o recorde de cerveja de alguém na Oktoberfest foi de 8 canecos, ou seja, 8 litros, ou seja, mais ou menos 23 longnecks! Não tente bater o recorde!


- Homens que vão acompanhados, sugiro que comprem de presente para sua amada um coração feito de pão de mel! As meninas costumam levar um coração desses pendurado no pescoço!


- Prove as comidas típicas: chucrute, frango, joelho de porco, salsichas e mais salsichas, salada de batata, etc! Todas as tendas vendem algo para comer, experimente!

!
- Caminhando pela festa, você avistará um pequeno morro com uma estátua (na foto). Dali se tem a melhor vista panorâmica da Oktoberfest!


- As canecas não são brindes! Se você tentar sair com alguma, possivelmente ela será recolhida por um dos seguranças do local. O que você pode fazer é comprar uma. Nesse caso, NÃO faça como eu: a caneca de 1 litro não é permitida em bagagens de mão: embale-a bem e guarde-a na mala que você for despachar, ou correrá o risco de ter que deixá-la para algum sortudo no aeroporto!

Site oficial da Oktoberfest: www.oktoberfest.de